Seguindo primaveras

O viajante salta alegre e despreocupado para uma jornada indefinida.

imagem: Gill Tarot de: Elizabeth Gill - U.S.Games

Mas com os pés no chão analisa e intui que sem planejamento nada poderá desenvolver ou produzir. Deduz que para realizar e vencer tem que controlar como conduzir sua vontade. Segue com disciplina e fé, firmando acordos não tão criativos, porém com ausência de dúvidas.

Seu poder de escolha não harmonizará uma direção firme enquanto não equilibrar e justificar com sabedoria o que poderá mudar ou não. Estuda e traça suas escolhas com certa moderação. Oscila a roda do destino e estas mudanças, deseja conter e dominar. Mas é algo impossível no momento: refrear a si mesmo.

Percebe que o Universo possui e atua com leis próprias de alteração, e que mudança é uma lei da jornada. Vai precisar de um tempo de reavaliação e auto-sacrifício para justificar seus sonhos e projetos. Em silêncio ora por discernimento: o que devo e posso mudar... ou não?

E toda transformação da jornada necessita reconciliação, e o renovar depende de esperar, ou de uma intervenção do Universo. Mas a morosidade e inércia impelem seus desejos e impulsos a ter satisfação pessoal, projetando a dor de sua própria ambição em vias não bem certas. Sem se importar com meio social, com sagacidade desregrada vaidosamente usa a todos com maestria e perspicácia.
clip_image004

Acaba colhendo mais a frente, frutos nada benéficos. Rupturas dissolvem sua máscara, e a verdade aflora aos olhos de todos. A dor da realidade desorienta o viajante que se fez amargo então. Sua mente confusa com as chagas do orgulho exposto vive assim a ruína de suas quimeras.

Cai a noite e o que lhe resta? Despir-se de si mesmo, mas sem ignorar seu passado que pode ainda ensinar-lhe. Reconforta-se ao libertar de algumas amarras e padrões impostos. Os luminares noturnos parecem trazer um novo viver ao viajante. Suas esperanças renascem e o impele a continuar.

Uma revelação, um insight: carece conhecer a si mesmo para que todos os passos dados possam ser assimilados com discernimento e não com mais devaneios. O crescimento e o evoluir ainda são possíveis quanto necessários. "Quem sou eu?", adormece pensando, com o tênue brilho da lua crescente sobre a estrada.

Mais que um sonho bom, o amanhecer se traduz em triunfante despertar, há uma confiança no presente. Todas as angústias se desfazem ao calor do astro rei. Uma alegria transcendente o regenera elaborando um novo horizonte, mudanças inimagináveis chegam e a reabilitação está avaliada e aprovada. Com plenitude e contentamento celebra o viajante renascido.

Pondera sobre o futuro e o tanto que os rumos da jornada lhe ensinaram. Como síntese de viver num mundo aberto ao progresso. Um êxtase no êxito final... Final? Não! Uma nova jornada se apresenta, terá mais auto-realização, pois é um auto-iniciado e com ousadia enfrenta nova transição: a aventura doutro salto ao novo caos que pede para ser ordenado.

Qual será esta senda, viajante? Não sabe... e segue alegre, mais outra primavera.


imagem: New Vision Tarot: Pietro Alligo e Gianluca Cestaro - Lo Scarabeo

Comentários

Postar um comentário

Viajante,

sugestões e críticas são bem-vindas.
Concorde ou discorde, jamais ofenda.
Leia antes nossa Política de Comentários.

Não realizamos: interpretações de jogos, combinações de cartas e atendimentos.

Deixe registrado aqui o seu melhor!

Ahlan wa Sahlan!!