Escolhas e caminhos

O tempo em nossas mãos?

Viajante, contamos o tempo como algo linear e gradativo. O ontem, o hoje e o amanhã seriam feitos de segundos que viram minutos, que se condensam em horas e se fecham em dias. Que se tornam semanas, que desembocam em meses, que se agrupam as dúzias e formam os anos, que agrupados levam o nome de vida... 

E a vida o que seria? Uma sucessão de ciclos, começando no ponto A ao nascermos, indo de forma contínua numa espécie de linha mágica - vida ou viver - conectando-nos ao ponto B, ao qual chamamos morte ou morrer. Resumindo essa escatologia da manifestação que leva o teu nome: João, Maria, Pedro, Luisa

Durante a vida, temos scripts a seguir, o tal do destino, e usamos esse tal de livre-arbítrio para tocarmos em frente. Isto gera causas e efeitos que penso ser o tal carma: nossas escolhas, que podem ser a favor ou contra o cumprimento do script. Penso igualmente que temos prazo de validade, mas ele não vem carimbado em nossas embalagens. Grosso modo, temos um contrato transcendental onde consta a que viemos, e ao qual não temos acesso consciente e direto no Cartório Cósmico do Grande Tabelião. 

Cismo que estamos aqui, neste plano polarizado, dual e contraditório, creando através da experiência e da diversidade, que por manifestações quase incontáveis de eras, se repete. Evoluindo entre aprendizados, resgates, aperfeiçoamentos, ensinando ou servindo e quando não, realizando tudo isto de uma só vez. Enfim, temos uma finalidade e razão de estar aqui, mesmo não conscientes do que somos, nem para onde vamos ou por quanto tempo. 

E de onde viemos? Não sei, mas creio que voltaremos para quando vencer o prazo de validade e o contrato/script, bem ou mal, for cumprido. Certamente um dia saberemos.
 
Creio que temos uma meta a ser alcançada, mas não se tem no contrato o mapa definido, cabendo a nós o desenho da trajetória. Conscientes ou não, mesmo não estando despertos para esta nossa meta a qual damos o nome de destino. Durante nossa existência, sinais e avisos chegam sutilmente de formas concretas e abstratas. 

Há pessoas que naturalmente seguem seus objetivos, gerando “carma bom”. Outras se sentem compelidas a questionar e, por não terem respostas rápidas, insatisfeitas, se renegam, seguindo pelo desperdiçar da oportunidade. É o poder de escolha gerando “carmas não bons”. Por isso, às vezes, retornando e retornando às mesmas lições, porém mesmo esses retornos também possuem um número limitado de vezes.

Desperdício 
Destino, livre arbítrio e carma... entendo que está no amalgamar destes três fenômenos o que rege nossa manifestação neste mundo. Onde há momentos para cada faceta se manifestar e se fazer possível, querendo ou não. As religiões são ótimos suportes, como igualmente o autoconhecimento e a busca do caminho, porém não são os únicos meios. 

Mesmo para aqueles que possuem um foco agnóstico da vida, percebo ser possível uma postura manifesta de compromisso com isso que chamo de caminho. Tenho o privilégio de conhecer ateus, por exemplo, que em matéria de ética e moral são verdadeiros “ícones de evolução espiritual”. Como outros que, pelo que pregam de espiritualidade, praticam o contrário do que apregoam belos sepulcros caiados. Tudo isto é próprio desse nosso gênero, e assim mesmo ainda é bonito: o ser humano e suas naturezas. 

Bonitos?? Sim!! Mas não somos perfeitos, apesar de rumarmos para tal. Como uma-unidade humanidade, somos o melhor que podemos ser: apenas imperfeitos que buscam se ajustar. A isto chamo de evolução.

Como nossas escolhas influenciam nosso destino? Como nosso destino é influenciado por nossos carmas? E nossos “carmas bons ou ruins” para que servem? Bem, a meu ver, começa pelo nosso temperamento, que molda o caráter que já vem no pacote do “Eu Mesmo”, mas em estado bruto. Penso que temos que fazer nossas escolhas e seguir. Como saber se escolhemos de forma certa? E ainda, qual o caminho certo para nós? Bastaria deixar a vida nos levar? Procurar nas antigas tradições? Deixar os outros escolherem por nós? Ou que o Ser Cósmico mande um e-mail com manual em .pdf? 

Poder de escolha

Onde estão as respostas? Penso que em nossa alma... “Mas como acessar? Pois alma é um tanto abstrata e preciso de respostas concretas!” 

Como “oraculista”, digo que o Tarô, assim como a Astrologia, tem respostas e orientações. Como buscador, diria que a religião também tem suas alternativas. E se colocarmos todas estas possibilidades a nosso favor, teríamos outros pontos e meios bacanas para dissipar nossas angústias, evitando tanto sofrimento e dor. Podemos ainda contar com outros conhecimentos humanos como a psicologia, a filosofia e suas variantes. 

Mas a Divindade Cósmica não fará por você, nem as cartas do Tarô são tão mágicas assim. Nem muito menos levar as neuras-nossas-de-cada-dia ao analista será a solução tabajara para as nossas vidas, pois tudo isso são bengalas... Mas o que cada uma das opções acima pode fazer por você é apontar como e onde as coisas poderão ser feitas: através de você! Seu livre arbítrio - ações e não-ações - é que permeará sua vida e o incognoscível destino se apresentará doce ou amargo a partir delas.

O Cristo Jesus preconizava que a porta se abrirá para quem bater, e que teríamos mais a receber que aquilo que estávamos desejando. Mas que precisaríamos desejar mesmo é receber o que Ele veio para dar. Ele já sabia: muitos serão chamados e poucos os escolhidos, muito trabalho e poucos tarefeiros, mas se tivéssemos olhos de ver e ouvidos de escutar, seriamos os escolhidos, e não pela escolha Dele

Você tem o poder de escolher não usar nada, de não cumprir contratos, de usar seus dons e possibilidades para outras finalidades... Mas não poderá se omitir de um dia cumprir com seu script, seja nesta ou em outra experiência, vã filosofia desse Herege. Como creio que vivemos a época em que as oportunidades estão escassas para todos, os momentos são decisivos e nossas escolhas urgem... 

O tempo urge
Viajante, que você aproveite bem o caminho onde seus pés estão. Tenha uma boa vida!

Comentários

  1. Parabéns!
    Como sempre seu texto são brilhantes
    Eu amei...

    Concordo com tudo q disse...Cabe a nos escolher ou não seguir script
    Cabe a nos desenhar o nosso trajeto
    Espero q esteja desenhando por linhas bem certinhas meu caminhar...

    Parabens Amigo


    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Senhora dos Ventos,
    creio que sendo assertivo com nosso coração, não prejudicando outrem nem a nós, estaremos fazendo o tal nosso melhor...
    O bom que sempre poderemos redenhar nosso mapa.
    Só não devemos abusar... rsrsrs

    Obrigado pelo prestigioso comentário!

    ResponderExcluir
  3. Um texto magnifico com certeza, tambem concordo, que quando estamos fazendo bem, mesmo que as vezes cometendo erros nesse caminho, nessa intenção, o nosso bom nos defendera garantindo assim, um passo adiante rumo a concretisação do nosso script.
    E fazer o bem não parece tão simples no mundo de hoje, tao avido em buscar algo de forma individual, que esquece que o melhor bem é o que prestamos aos demais, pois ele se torna um raio que vai e volta trazendo coisas boas em nossas vidas.
    A resposta da verdadeira ação!
    Beijos e boa semana amigo!

    ResponderExcluir
  4. Senhor da Vida,
    penso que enquanto tivermos o bem dentro de nós, estaremos manifestando este bem no externo de muitas maneiras.
    Afinal, só doamos daquilo que temos em abundância.
    E o bem é como o amor, quando mais damos mais temos...
    Não é simples realmente, mas certamente é mais gratificante!

    Boa semana caro Lord.

    ResponderExcluir
  5. Oi Ari,

    O teu blog tá melhor do que nunca! Sempre com algo agregador pra gente! Gosto demais!

    Parabéns!

    Abraço,

    Ricardo

    ResponderExcluir
  6. Querido Ricardo:
    Obrigado! Sua apreciação como a de todos viajantes e amigos me fornece estímulo e incentivo quanto a responsabilidade e qualidade do que posso e desejo gerar neste nosso cantinho taromântico!

    Abraço Reikiado do Arierom.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Viajante,

sugestões e críticas são bem-vindas.
Concorde ou discorde, jamais ofenda.
Leia antes nossa Política de Comentários.


Deixe registrado aqui o seu melhor!

Ahlan wa Sahlan!!